Josephine Langford para a Teen Vogue

Josephine Langford nasceu no dia 18 de agosto de 1997 em Perth, Australia, filha dos médicos Elizabeth e Stephen Langford e irmã mais nova de Katherine Langford. Desde cedo, Josephine já sonhava em ser atriz e em 2013 iniciou sua carreira e desde então nunca parou. Leia mais

Por em abril 22, 2019
Por Gabe Bergado (22 de abril de 2019)

No novo filme After, Josephine Langford estrela como Tessa, uma jovem transitando à vida adulta quando começa seu primeiro semestre de faculdade. Em casa, ela sempre foi uma filha responsável e tinha um namorado do ensino médio. Mas quando ela conhece o pensativo e misterioso Hardin Scott (Hero Fiennes-Tiffin), seu mundo todo é revirado. Tessa de repente está fazendo coisas que nunca fez antes, experimentando coisas que nunca pensou que experimentaria – mas é por causa de Hardin, ou porque finalmente teve a oportunidade de descobrir as coisas sozinha? De qualquer forma, é claro que depois de conhecer Hardin, nada é o mesmo.

O filme é o primeiro grande projeto de Josephine, que já se apresentou em alguns curtas e apareceu em alguns episódios de Wolf Creek. Conseguir o papel de Tessa foi uma grande coisa. O filme é baseado na mega-popular série de livros After de Anna Todd, cujos romances foram inspirados pela fanfiction de One Direction, estrelada por Harry Styles, que ela escreveu no Wattpad – e atraiu uma fã base dedicada. Josephine conversou com a Teen Vogue sobre o drama romântico, o apoio do fandom e muito mais.

Como você entrou para o ramo da atuação e como foi sua primeira audição?
Atuar é algo que eu sempre quis fazer e me interessou. Para mim, foi meio que um processo de descobrir como entrar na indústria porque eu cresci em uma cidade em que a indústria não é forte. Eu acho que meu primeiro teste foi para um musical local. Foi rápido. Eu não consegui o papel.

Quais são os seus filmes favoritos?
Eu tenho queda por filmes de ação. Um dos meus filmes favoritos são Sr. & Srª Smith, O Cavaleiro das Trevas, Inception, O Quinto Elemento, Piratas do Caribe e Os Vingadores. Esse tipo de coisa. Em termos de apenas um bom filme para assistir, eu assisto tudo e qualquer coisa, exceto horror. Isso me assusta.

O fandom de After é grande. Você estava familiarizada com a saga de livros antes de se juntar para o filme?
Eu não tinha ideia que os livros existiam e que eram essa coisa tão grande que todo mundo parecia saber sobre, exceto eu. Eu acho que quando tinha 14 anos, eu o encontrei online. Então eu tive a sensação que eu tinha lido as primeiras páginas da fanfic, mas não.

O que se destacou para você sobre a Tessa, e o que acha que faz ela ser tão relacionável?
Apenas um monte de pequenas coisas foram o que me fizeram fazer isso e me atraiu para a crueza da história. Eu apenas li o livro e o roteiro e senti que eu entendi o jeito que ela pensava. Eu queria ter certeza de que ela não seria interpretada como uma caricatura, porque eu sinto que tem uma expectativa para garotas se vestirem de certa maneira, ou serem conservadoras, ou elas são inteligentes mas são interpretadas como essas boas garotas bidimensionais, então houve algo sobre a personagem na história onde eu estava tipo, “Eu quero ser a única a fazer isso porque eu quero acertar.”

Eu acho que tem algo que realmente dá pra se identificar sobre ela, é o que essa história é sobre, e sobre a primeira vez que você lê um poema ou a primeira vez que você se afasta da sua família ou você vai para faculdade e conhece novas pessoas. Ou você tem seu primeiro amor ou o primeiro relacionamento. Com Tessa, eu acho que eu tenho que dar todos os créditos para Anna Todd, a autora do romance, porque eu acho que ela foi capaz de escrevê-la de uma maneira onde todo mundo que a lê pode se identificar com ela de uma forma ou de outra.

Como foi trabalhar com o Hero Fiennes-Tiffin?
Ele é ótimo. Ele é maravilhoso. Para nós dois, este é o nosso primeiro grande papel. Foi bom fazer essa jornada com alguém que estava no mesmo barco que eu.

Muita gente conhece After porque foi baseado em uma fanfiction de Harry Styles do Wattpad, mas o livro obviamente tem Hardin como seu próprio personagem. Qual foi sua reação quando você ouviu pela primeira vez que o personagem era vagamente uma extensão do ex-integrante do One Direction?
Eu realmente não tive uma. Eu falei com Anna, e nós conversamos muito sobre isso, e Anna disse isso tantas vezes, que para ela, One Direction e Harry Styles e tudo mais, inspirou a fan fiction, basicamente, apenas pelos seus rostos. Eles realmente não têm nada a ver com a história, e nada a ver com os personagens, e nada em comum. Mesmo fisicamente, como a maneira como são descritos no livro, seus rostos estão cheios de piercings e tudo mais. A história realmente não tem nada a ver com Harry Styles ou One Direction. Quando cheguei e li o livro, li o roteiro, não havia nada nos dois que sequer aludisse a isso. Então eu realmente não tive uma reação, além de que eu achei incrível que ela tivesse criado esse trabalho que tocou tantas pessoas de alguma forma, basicamente escrevendo fanfiction como hobby, sobre uma de suas bandas favoritas. Eu acho isso muito legal.


Há algumas cenas bem quentes no filme, incluindo uma em que Tessa e Hardin vão nadar no lago. Como foi se preparar mentalmente para fazer essas cenas?
Bem, eu nunca tinha filmado uma cena íntima antes, então, obviamente, concordando e sabendo que havia algumas cenas, eu fiquei tipo, “Ok, como vai ser?” Não era medo, era apenas, não sei, uma antecipação curiosa? Mas então nós tivemos muita sorte de termos um período de ensaio de uma semana e muitas dessas coisas mais íntimas, nós as separamos e coreografamos como uma dança; foi muito técnico. O momento em que nós filmamos, foi no final das filmagens, quando estávamos muito confortáveis ​​com toda a equipe. Mesmo que eu não soubesse como seria, fiquei chocada com a facilidade e o profissionalismo que foi e como eu estava confortável durante a coisa toda.

Se você estivesse no lugar de Tessa, você seria capaz de perdoar Hardin por tudo o que aconteceu?
Eu não sei o que eu faria. Se eu estivesse apaixonada por um cara, e ele fizesse coisas que Hardin fez… Eu tenho amigas minhas que dizem que nunca perdoariam o namorado se ele as traíssem, e então elas se apaixonam loucamente, seus namorados as traem, e elas os perdoam e seguem em frente. Eu sinto que esse tipo de coisa é difícil de saber o que você faria – ou prever o que você faria quando estivesse apaixonada – se não está nessa situação.

Qual tem sido sua lembrança favorita de toda essa jornada com After?
Honestamente, acho que são os fãs. Eu não tive a oportunidade de conhecer muitos deles enquanto estávamos filmando, então agora que estamos nessa turnê de imprensa, eu pude conhecer muitos deles em eventos, sessões de autógrafos, e tudo mais. Só de ver como as pessoas estão felizes que um de seus livros favoritos se transformou em um filme e ganhou vida. Há algo tão gratificante sobre isso, quando você vê que você fez algo, não importa o quão pequeno, que fez alguém feliz. Eu não quero dizer que é bom ver as pessoas chorarem, porque é claro que não é, mas há algo realmente emocionante e amável em ver o impacto que você está tendo na vida de alguém.

Matéria: Teen Vogue | Tradução: Equipe Josephine Langford Brasil

Nenhum comentário

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



Últimas da galeria

Layout por Rosé e codificado por Gabriela Gomes • Josephine Langford Brasil • Hosted by Flaunt